Clientes do antigo Banco Real tem problemas na migração para o Banco Santander. E muito !

Hoje vou descrever um e-mail que recebi que um internauta, que visita o Blog regularmente :

Ele me contou de uma problema dele com relação à sua conta bancária, que pode ser que várias pessoas também tenham o mesmo problema conflitante com seu banco, no caso o Banco Santander, que recentemente comprou o Banco Real.

Leia a integra da sua carta :

Prezado Fernand Koda :

Estou lhe escrevendo este e-mail, para que divulgue no site e talvez esteje ajudando a mim e a varios clientes insatisfeitos com o Banco Santander.

Instituição : Banco Santander

Agência : 3488 – Contagem/MG

Conta Corrente : ?????????

 

Estou com um grave problema com a cobrança bancária da minha empresa, sem registro, na qual, desde o dia 01/10/2011, certas boletas pagas por nossos clientes nao estao sendo lançadas em nossa conta corrente.

Tudo comecou a partir da instalacao do novo sistema Super Cash, do Banco Santander. Utilizavamos o antigo Sistema do Banco Real, Sistema off-line e ainda emitimos boletas
manuais, em formato impresso, por impressoras matriciais.

 No nosso modo de ver o problema, achamos que pode ser 3 coisas :

 1) Problemas de compensação, no caso de greve dos bancos (out/2011), que nao totalizaram todas as boletas, corretamente;

 2) Problemas na migração de sistemas e contas de clientes do Banco Santander, a partir do Banco Real;

 3) Observei que recebe o ultimo lote de boletos bancarios (manuais impressos) com a numeracao, comecando do numero 1. E quando foi instalado o Super Cash, tambem começou do 1 e a maioria das boletas que nao foram pagas, foram as de mesma numeração emitidas pelo sistema Super cash, onde os numeros sao identicos aos numeros das boletas manuais, que ja imprimo, desde set/2011.

 É um grave problema que estamos sem receber essas boletas, desde o inicio de outubro. Tenho em meu poder varios comprovantes de pagamento dos clientes, na rede bancaria e quando comparamos com o extrato da conta, não vemos os valores pagos e nao estão compensados na nossa conta.

 Até a presente data, o banco nao me notificou, nem me informou de qual providencia ou a certa do problema ocorrido.

 Ja informei e cobrei solução em minha agencia bancária, mas ainda nao obtive respostas, se mostrando lenta em busca da origem do acontecido.

 Me sinto desasstido pelo Santander e deveremos mudar de Banco, pelo qual mantenho as contas juridicas desde 1997 e fisica desde 1993.

 Gostaria de uma intervenção do Banco Central, para nos auxiliar na solução, mas sabendo que provavelmente teremos que buscar outras formas de nos proteger legalmente dos prejuizos que estamos tendo, pela falta do dinheiro.

Precisamos de uma providencia urgentissima e ressarcimento dos valores nao quitados. Vamos aguardar ate o fim de semana e proceder outras tramites legais para garantir os direitos da Empresa.

 Aguardamos contatos;

 Cliente Insatisfeiro

Quem quiser me contatar, terei o prazer em explicar melhor os problemas que o Banco Santader vem me causando, a partir do momento que assumiu o Banco Real/ABN/AMBRO Bank.

Obrigado pelo espaço.

 

É isso :

Fernand Koda

 

Deixe um comentário

Arquivado em Business, Cotidiano, Economia, Legislação, Polícia, Tecnologia

Há Manipulação de Resultados no Futebol Brasileiro ?

Nao é de hoje, que o esporte de alta perfomance deixou de ser Esporte para se transformar em Negocio.
Instituicoes brasileiras como a CBF(Confederacao Brasileira de Futebol) e COB (Confederacao Olimpica Brasileira) se subjugam ao corporativismo para manter suas atividades pautadas por questoes meramente economicas e conduzem seus negocios de maneira pouco transparentes, pairando suspeitas demanipulacao e pré-combinacoes de resultados esportivos. Um claro exemplo é direcionamento do campeonato brasileiro de 2010, para ser ganho pelo Clube Corinthias Paulista, que comemora 100 anos de existencia, em 2010 e é o time do coracao do presidente da republica, Luiz Inacio da Silva, o Lula.
Essas quetoes se evidenciam em momentos como quando o estadio do Sao Paulo Futebol Clube foi indeferido pela FIFA, orgao maximo dirigente do futebol mundial, para ser nele realizado a abertura da Copa do Mundo de 2014. Foi substituido por um estadio, que nao existe ainda, mas apenas o seu projeto, numa area em Itaquera, bairro paulistano, apresentado pelo Corinthians e seus investidores.
A partida Corinthinas e Cruzeiro, realizada neste dia 13/11/2010, onde o árbitro Sérgio Meira Ricci, realizou demasiados erros, de forma deliberada, contra o clube celeste, deixando de apitar penaultes e faltas para o Cruzeiro e 3 impedimentos irregulares, tambem para o clube azul estrelado, tem forte evidencia de manipulacao do resultado, a favor do clube paulista, em seu centenario.
Na partida do dia 04/11/2010, o erro do juiz Nielson Nogueira Dias tomou conta das entrevistas dos cruzeirenses depois da partida com o São Paulo. O árbitro pernambucano assinalou pênalti de Leo em Ricardo Oliveira numa bola disputada claramente fora da área.
A CBF anunciou no dia 02/10/2010, o afastamento por 20 dias de oito membros de seu quadro arbitral – três juízes e cinco assistentes – por conta do descumprimento de duas regras: a 12, referente a faltas e infrações, e a 11, a do impedimento. No entanto, vários outros erros similares aconteceram anteriormente nas Séries A e B do Brasileirão, mas passaram ilesos de punição. Relembre alguns deles:
BOTAFOGO 2X2 CRUZEIRO – 08/09/2010

HÉBER ROBERTO LOPES (ÁRBITRO)
ERROS:

Marcou um pênalti a favor do Botafogo sofrido por Maicosuel fora da área. Confirmou decisão do auxiliar que viu a bola sair pela linha de fundo em lance que resultaria em gol do Cruzeiro.
REAÇÃO: Cruzeiro formalizou sua reclamação e enviou DVD à CBF com erros de Héber durante a partida.
CORINTHIANS 2X1 ATLÉTICO-PR – 09/05/2010

MARCELO DE LIMA HENRIQUE (ÁRBITRO)
ERROS:

Assinalou, equivocadamente, pênalti sobre Souza, a favor do Corinthians. Já nos minutos finais, errou ao expulsar o meia Paulo Baier, do Atlético-PR.
REAÇÃO: Revoltado com a arbitragem, o gerente de futebol do Atlético-PR, Ocimar Bolicenho, acionou CBF. Em nota, o clube diz ter enviado “farto material” com erros.
A Confederação Brasileira de Futebol (CBF) anunciou em 30/09/2010 o afastamento do assistente Erich Bandeira (FIFA-PR), que marcou impedimento de maneira equivocada no gol marcado por Herrera. Este seria o segundo do Botafogo no empate por 1 a 1 com o Corinthians, na quarta-feira. A entidade divulgou outras punições em um comunicado oficial, relacionando inclusive o árbitro alagoano Francisco Carlos.
O problema é global e para se ter uma ideia do como sao as coisas, instituicoes como a FIFA sao rodeadas por noticias de corrupcao.
Segundo denúncia do Sunday Times, Amos Adamu e Reynald Temarii, membros do Comitê Executivo da Fifa, foram enganados por repórteres disfarçados de empresários que queriam levar a Copa do Mundo de 2022 para os Estados Unidos.
Ambos teriam aceitado suborno para votar de forma favorável na escolha, que ocorre no próximo dia 2 de dezembro, na Suíça. Hoje, os dois foram suspensos por 30 dias e a punição pode ser maior conforme o andamento das investigações.
Denúncias contra a Fifa não são novidade. Andrew Jennings é famoso por levar ao grande público diversas delas. Os escândalos, no entanto, costumam ter pouco impacto, em parte porque a Fifa é uma entidade privada e em parte porque ela tem relações com diversos governos que não têm interesse nenhum em prejudicar a entidade (para serem beneficiadas lá na frente).
Só em dois casos os escândalos preocupam a Fifa. O primeiro é a arbitragem, principalmente na Copa do Mundo. E o segundo é a escolha das sedes de seus torneios. Uma vez descoberto e comprovado um esquema de corrupção em uma dessas duas áreas, o produto futebol começa a ser afetado, e aí ficam em risco o faturamento e o prestígio da Fifa, o que eles menos querem aceitar.
Ao tomar uma atitude rápida contra os dois suspeitos, a Fifa desce de seu pedestal, se afasta do ar de “Vaticano” que construiu nos últimos tempos e mostra que está atenta à opinião pública. Se tiver, ou fizer parecer que tem, arbitragens e escolhas de sedes justas e transparentes, a Fifa poderá continuar fazendo tudo o que bem entender nas outras áreas.

Campeonato brasileiro de futebol 2010, serie A. Tem um cheiro de falcatruas no ar.
Fernand Koda                                                                                         (fonte : Blogs Web)

6 Comentários

Arquivado em Cotidiano, Entretenimento, Esporte, Futebol, Mundo, Polícia

Relação dos Deputados Federais e Senadores que respondem a processos na justiça. Fonte TRE. Atualizada até jan/2010

Se o TRE não vai divulgar, eu divulgo ! (Hiii, lá vem processos)

Veja em quem nao VOTAR MAIS ! São parte dos ficha-suja.

Olha aí, se o seu candidato não esta nesta lista !

Você pode classificar por nome, cargo, partido e acusação …

_____________________________________________________________

No.      NOME CARGO            PARTIDO         ACUSAÇÃO OU CRIME A QUE RESPONDE

_____________________________________________________________

1          ABELARDO LUPION    Deputado        PFL-PR Sonegação Fiscal

2          ADEMIR PRATES         Deputado        PDT-MG          Falsidade Ideológica

            AELTON FREITAS        Senador          PL-MG Crime de Responsabilidade e Estelionato

4          AIRTON ROVEDA        Deputado        PPS-PR Peculato

5          ALBÉRICO FILHO        Deputado        PMDB-MA      Apropriação Indébita

6          ALCESTE ALMEIDA     Deputado        PTB-RR            Peculato e Formação de Quadrilha, Sanguessugas (Escândalo das Ambulâncias)

7          ALEX CANZIANI           Deputado        PTB-PR            Peculato

8          ALMEIDA DE JESUS    Deputado        PL-CE   Sanguessugas (Escândalo das Ambulâncias)

9          ALMIR MOURA          Deputado        PFL-RJ  Sanguessugas (Escândalo das Ambulâncias)

10        AMAURI GASQUES     Deputado        PL-SP   Sanguessugas (Escândalo das Ambulâncias)

11        ANDRÉ ZACHAROW   Deputado        PMDB-PR        Improbidade Administrativa

12        ANÍBAL GOMES          Deputado        PMDB-CE        Improbidade Administrativa

13        ANTERO PAES DE BARROS    Senador          PSDB-MT        Improbidade Administrativa e Formação de Quadrilha

14        ANTÔNIO CARLOS PANNUNZIO        Deputado        PSDB-SP          Crime de Responsabilidade

15        ANTÔNIO JOAQUIM   Deputado        PSDB-MA        Improbidade Administrativa

16        BENEDITO DE LIRA     Deputado        PP-AL   Sanguessugas (Escândalo das Ambulâncias)

17        BENEDITO DIAS          Deputado        PP-AP  Sanguessugas (Escândalo das Ambulâncias)

18        BENJAMIN MARANHÃO         Deputado        PMDB-PB        Crime Eleitoral

19        BISPO WANDERVAL   Deputado        PL-SP   Sanguessugas (Escândalo das Ambulâncias)

20        CABO JÚLIO (JÚLIO CÉSAR GOMES DOS SANTOS)   Deputado        PMDB-MG      Crime Militar, Sanguessugas (Escândalo das Ambulâncias)

21        CARLOS ALBERTO LERÉIA      Deputado        PSDB-GO         Lesão Corporal

22        CELSO RUSSOMANNO           Deputado        PP-SP   Crime Eleitoral, Peculato e Agressão

23        CHICO DA PRINCESA (FRANCISCO OCTÁVIO BECKERT)      Deputado        PL-PR   Crime Eleitoral

24        CIRO NOGUEIRA        Deputado        PP-PI    Crime Contra a Ordem Tributária e Prevaricação

25        CLEONÂNCIO FONSECA         Deputado        PP-SE   Sanguessugas (Escândalo das Ambulâncias)

26        CLÓVIS FECURY          Deputado        PFL-MA           Crime Contra a Ordem Tributária

27        CORIALANO SALES     Deputado        PFL-BA Sanguessugas (Escândalo das Ambulâncias)

28        DARCÍSIO PERONDI    Deputado        PMDB-RS        Improbidade Administrativa

29        DAVI ALCOLUMBRE   Deputado        PFL-AP Corrupção Ativa

30        DILCEU SPERAFICO    Deputado        PP-PR  Apropriação Indébita

31        DOUTOR HELENO      Deputado        PSC-RJ Sanguessugas (Escândalo das Ambulâncias)

32        EDSON ANDRINO       Deputado        PMDB-SC        Crime de Responsabilidade

33        EDUARDO AZEREDO  Senador          PSDB-MG        Improbidade Administrativa

34        EDUARDO GOMES     Deputado        PSDB-TO         Crime Eleitoral, Sanguessugas (Escândalo das Ambulâncias)

35        EDUARDO SEABRA     Deputado        PTB-AP            Sanguessugas (Escândalo das Ambulâncias)

36        ELIMAR MÁXIMO DAMASCENO       Deputado        PRONA-SP       Falsidade Ideológica

37        EDIR DE OLIVEIRA      Deputado        PTB-RS            Sanguessugas (Escândalo das Ambulâncias)

38        EDNA MACEDO          Deputado        PTB-SP Sanguessugas (Escândalo das Ambulâncias)

39        ELAINE COSTA            Deputada        PTB-RJ Sanguessugas (Escândalo das Ambulâncias)

40        ELISEU PADILHA         Deputado        PMDB-RS        Corrupção Passiva

41        ENIVALDO RIBEIRO    Deputado        PP-PB  Crime Contra a Ordem Tributária, Sanguessugas (Escândalo das Ambulâncias)

42        ÉRICO RIBEIRO           Deputado        PP-RS   Crime Contra a Ordem Tributária e Apropriação Indébita

43        FERNANDO ESTIMA   Deputado        PPS-SP Sanguessugas (Escândalo das Ambulâncias)

44        FERNANDO GONÇALVES        Deputado        PTB-RJ Sanguessugas (Escândalo das Ambulâncias)

45        GARIBALDI ALVES       Senador          PMDB-RN       Crime Eleitoral

46        GIACOBO (FERNANDO LUCIO GIACOBO)     Deputado        PL-PR   Crime Contra a Ordem Tributária e Seqüestro

47        GONZAGA PATRIOTA Deputado        PSDB-PE          Apropriação Indébita

48        GUILHERME MENEZES          Deputado        PT-BA  Improbidade Administrativa

49        INALDO LEITÃO          Deputado        PL-PB   Crime Contra o Patrimônio, Declaração Falsa de Imposto de Renda

50        INOCÊNCIO DE OLIVEIRA      Deputado        PMDB-PE        Crime de Escravidão

51        IRAPUAN TEIXEIRA     Deputado        PP-SP   Sanguessugas (Escândalo das Ambulâncias)

52        IRIS SIMÕES    Deputado        PTB-PR            Sanguessugas (Escândalo das Ambulâncias)

53        ITAMAR SERPA           Deputado        PSDB-RJ          Crime Contra o Consumidor, Sanguessugas (Escândalo das Ambulâncias)

54        ISAÍAS SILVESTRE        Deputado        PSB-MG          Sanguessugas (Escândalo das Ambulâncias)

55        JACKSON BARRETO    Deputado        PTB-SE Peculato e Improbidade Administrativa

56        JADER BARBALHO      Deputado        PMDB-PA        Improbidade Administrativa, Peculato, Crime Contra o Sistema Financeiro e Lavagem de Dinheiro

57        JAIME MARTINS         Deputado        PL-MG Crime Eleitoral

58        JEFERSON CAMPOS    Deputado        PTB-SP Sanguessugas (Escândalo das Ambulâncias)

59        JOÃO BATISTA            Deputado        PP-SP   Falsidade Ideológica, Sanguessugas (Escândalo das Ambulâncias)

60        JOÃO CALDAS Deputado        PL-AL   Sanguessugas (Escândalo das Ambulâncias)

61        JOÃO CORREIA           Deputado        PMDB-AC        Declaração Falsa de Imposto de Renda, Sanguessugas (Escândalo das Ambulâncias)

62        JOÃO HERRMANN NETO       Deputado        PDT-SP            Apropriação Indébita

63        JOÃO MAGNO            Deputado        PT-MG Lavagem de Dinheiro

64        JOÃO MENDES DE JESUS       Deputado        PSB-RJ Sanguessugas (Escândalo das Ambulâncias)

65        JOÃO PAULO CUNHA Deputado        PT-SP   Corrupção Passiva, Lavagem de Dinheiro e Peculato

66        JOÃO RIBEIRO            Senador          PL-TO  Peculato e Crime de Escravidão

67        JORGE PINHEIRO        Deputado        PL-DF   Crime Ambiental

68        JOSÉ DIVINO   Deputado        PRB-RJ Sanguessugas (Escândalo das Ambulâncias)

69        JOSÉ JANENE  Deputado        PP-PR  Estelionato, Improbidade Administrativa, Lavagem de Dinheiro, Corrupção Passiva, Formação de Quadrilha, Apropriação Indébita e Crime Eleitoral

70        JOSÉ LINHARES           Deputado        PP-CE  Improbidade Administrativa

71        JOSÉ MENTOR            Deputado        PT-SP   Corrupção Passiva

72        JOSÉ MILITÃO Deputado        PTB-MG          Sanguessugas (Escândalo das Ambulâncias)

73        JOSÉ PRIANTE             Deputado        PMDB-PA        Crime Contra o Sistema Financeiro

74        JOVAIR ARANTES        Deputado        PTB-GO           Improbidade Administrativa

75        JOVINO CÂNDIDO      Deputado        PV-SP   Improbidade Administrativa

76        JÚLIO CÉSAR   Deputado        PFL-PI  Peculato, Formação de Quadrilha, Lavagem de Dinheiro e Falsidade Ideológica

77        JÚLIO LOPES   Deputado        PP-RJ   Falsidade Ideológica

78        JÚNIOR BETÃO           Deputado        PL-AC  Declaração Falsa de Imposto de Renda, Sanguessugas (Escândalo das Ambulâncias)

79        JUVÊNCIO DA FONSECA         Deputado        PSDB-MS         Improbidade Administrativa

80        LAURA CARNEIRO      Deputada        PFL-RJ  Improbidade Administrativa e Sanguessugas (Escândalo das Ambulâncias)

81        LEONEL PAVAN          Senador          PSDB-SC          Contratação de Serviços Públicos Sem Licitação e Concussão

82        LIDEU ARAÚJO           Deputado        PP-SP   Crime Eleitoral

83        LINO ROSSI     Deputado        PP-MT Sanguessugas (Escândalo das Ambulâncias)

84        LÚCIA VÂNIA   Senadora        PSDB-GO         Peculato

85        LUIZ ANTÔNIO FLEURY          Deputado        PTB-SP Improbidade Administrativa

86        LUPÉRCIO RAMOS     Deputado        PMDB-AM      Crime de Aborto

87        MÃO SANTA   Senador          PMDB-PI         Improbidade Administrativa

88        MARCELINO FRAGA   Deputado        PMDB-ES        Crime Eleitoral, Sanguessugas (Escândalo das Ambulâncias)

89        MARCELO CRIVELA    Senador          PRB-RJ Crime Contra o Sistema Financeiro e Falsidade Ideológica

90        MARCELO TEIXEIRA   Deputado        PSDB-CE          Sonegação Fiscal

91        MÁRCIO REINALDO MOREIRA          Deputado        PP-MG Crime Ambiental

92        MARCOS ABRAMO    Deputado        PP-SP   Sanguessugas (Escândalo das Ambulâncias)

93        MÁRIO NEGROMONTE          Deputado        PP-BA  Sanguessugas (Escândalo das Ambulâncias)

94        MAURÍCIO RABELO    Deputado        PL-TO  Sanguessugas (Escândalo das Ambulâncias)

95        NÉLIO DIAS     Deputado        PP-RN  Sanguessugas (Escândalo das Ambulâncias)

96        NELSON BORNIER      Deputado        PMDB-RJ         Improbidade Administrativa

97        NEUTON LIMA            Deputado        PTB-SP Sanguessugas (Escândalo das Ambulâncias)

98        NEY SUASSUNA           Senador          PMDB-PB        Sanguessugas (Escândalo das Ambulâncias)

99        NILTON CAPIXABA      Deputado        PTB-RO           Sanguessugas (Escândalo das Ambulâncias)

100      OSMÂNIO PEREIRA    Deputado        PTB-MG          Sanguessugas (Escândalo das Ambulâncias)

101      OSVALDO REIS           Deputado        PMDB-TO       Apropriação Indébita

102      PASTOR AMARILDO   Deputado        PSC-TO            Sanguessugas (Escândalo das Ambulâncias)

103      PAULO AFONSO         Deputado        PMDB-SC        Peculato, Crime Contra o Sistema Financeiro e Improbidade Administrativa

104      PAULO BALTAZAR      Deputado        PSB-RJ Sanguessugas (Escândalo das Ambulâncias)

105      PAULO FEIJÓ   Deputado        PSDB-RJ          Sanguessugas (Escândalo das Ambulâncias)

106      PAULO JOSÉ GOUVEIA           Deputado        PL-RS   Porte Ilegal de Arma

107      PAULO LIMA   Deputado        PMDB-SP        Extorsão e Sonegação Fiscal

108      PAULO MAGALHÃES  Deputado        PFL-BA Lesão Corporal

109      PEDRO HENRY            Deputado        PP-MT Formação de Quadrilha, Lavagem de Dinheiro e Corrupção Passiva, Sanguessugas (Escândalo das Ambulâncias)

110      PROFESSOR IRAPUAN            Deputado        PP-SP   Crime Eleitoral

111      PROFESSOR LUIZINHO           Deputado        PT-SP   Lavagem de Dinheiro

112      RAIMUNDO SANTOS Deputado        PL-PA   Sanguessugas (Escândalo das Ambulâncias)

113      REGINALDO GERMANO         Deputado        PP-BA  Sanguessugas (Escândalo das Ambulâncias)

114      REINALDO BETÃO      Deputado        PL-RJ   Sanguessugas (Escândalo das Ambulâncias)

115      REINALDO GRIPP        Deputado        PL-RJ   Sanguessugas (Escândalo das Ambulâncias)

116      REMI TRINTA  Deputado        PL-MA Estelionato e Crime Ambiental

117      RIBAMAR ALVES         Deputado        PSB-MA           Sanguessugas (Escândalo das Ambulâncias)

118      RICARDO BARROS      Deputado        PP-PR  Sonegação Fiscal

119      RICARTE DE FREITAS  Deputado        PTB-MT           Improbidade Administrativa e Formação de Quadrilha, Sanguessugas (Escândalo das Ambulâncias)

120      RODOLFO TOURINHO           Senador          PFL-BA Gestão Fraudulenta de Instituição Financeira

121      ROMERO JUCÁ           Senador          PMDB-RR        Improbidade Administrativa

122      ROMEU QUEIROZ      Deputado        PTB-MG          Corrupção Ativa, Corrupção Passiva e Lavagem de Dinheiro

123      RONALDO DIMAS       Deputado        PSDB-TO         Crime Eleitoral

124      SANDRO MABEL         Deputado        PL-GO  Crime Contra a Ordem Tributária

125      SUELY CAMPOS          Deputada        PP-RR  Crime Eleitoral

126      TATICO (JOSÉ FUSCALDI CESÍLIO)     Deputado        PTB-DF            Crime Contra a Ordem Tributária, Declaração Falsa de Imposto de Renda e Sonegação Fiscal

127      TETÉ BEZERRA           Deputado        PMDB-MT       Sanguessugas (Escândalo das Ambulâncias)

128      THELMA DE OLIVEIRA           Deputada        PSDB-MT        Improbidade Administrativa e Formação de Quadrilha

129      VADÃO GOMES          Deputado        PP-SP   Improbidade Administrativa e Crime Contra a Ordem Tributária

130      VALDIR RAUPP           Senador          PMDB-RO       Peculato, Uso de Documento Falso, Crime Contra o Sistema Financeiro, Crime Eleitoral e Gestão Fraudulenta de Instituição Financeira

131      VALMIR AMARAL       Senador          PTB-DF            Apropriação Indébita

132      VANDERLEI ASSIS       Deputado        PP-SP   Crime Eleitoral, Sanguessugas (Escândalo das Ambulâncias)

133      VIEIRA REIS     Deputado        PRB-RJ Sanguessugas (Escândalo das Ambulâncias)

134      VITTORIO MEDIOLI    Deputado        PV-MG            Sonegação Fiscal

135      WANDERVAL SANTOS            Deputada        PL-SP   Corrupção Passiva

136      WELLINGTON FAGUNDES      Deputada        PL-MT Sanguessugas (Escândalo das Ambulâncias)

137      ZÉ GERARDO  Deputado        PMDB-CE        Crime de Responsabilidade

138      ZELINDA NOVAES       Deputada        PFL-BA Sanguessugas (Escândalo das Ambulâncias)

139      Ângela Guadagnin      Deputada        PT-SP   Dançarina do Plenário da Câmara, comemorando absolvição de corrupto

140      Antônio Palocci          Ex-Ministro     PT-SP   Quebra de Sigilo Bancário

141      Carlos Rodrigues        Ex-Deputado   PL-RJ   Bispo Rodrigues

142      Delúbio Soares           Tesoureiro      PT-GO Ex Tesoureiro do PT

143      José Dirceu     Ex-Deputado   PT-SP   Coordenador do Mensalão

144      José Genoíno  Ex-Deputado   PT-SP   Mensalão, Dólares na Cueca

145      José Nobre Guimarães           DeputadoEst.  PT-CE  Dólares na Cueca (Agora Candidato a Dep. Federal)

146      Josias Gomes  Deputado        PT-BA  Mensalão, CPI dos Correios

147      Luiz Gushiken  Ex-Ministro     PT-SP   CPI dos Correios

148      Paulo Salim Maluf      Ex        PPB-SP Corrupção, Falcatruas, Improbidade Administrativa, Desvio de Dinheiro Público, Lavagem de dinheiro

149      Paulo Pimenta            Deputado        PT-RS   Compra de Votos, Mensalão, CPI Correios

150      Pedro Corrêa  Ex-Deputado   PP-PE   Cassado em associação ao Escândalo do Mensalão, Compra de Votos

151      Roberto Brant Deputado        PFL-MG           Crime Eleitoral, Mensalão, CPI Correios

152      Roberto Jefferson       Ex-Deputado   PTB-RJ Mensalão

153      Severino Cavalcanti   Ex-Deputado   PP-PE   Escândalo do Mensalinho (Renuncio para evitar a cassação)

154      Silvio Pereira  SecretárioPT   PT        Mensalão

155      Valdemar Costa Neto Exc-Deputado PL-SP   Mensalão (renunciou para evitar a cassação)

 _____________________________________________________________

Fique de olho. Só depende de vocês.

Fonte : Alguem da PF

Fernand Koda

16 Comentários

Arquivado em Eleições, Legislação, Política

Microempresa quita 95,2% das dívidas em maio, segundo Serasa

Este é o maior valor do indicador desde o início da série histórica, em janeiro de 2006.

SÃO PAULO – As micro e pequenas empresas registraram em maio índice de 95,2% de pontualidade de pagamento, informou hoje a Serasa Esperam, empresa especializada em análise de crédito. Na prática, isso indica que de cada mil pagamentos efetuados no mês, 952 foram feitos à vista ou quitados com no máximo sete dias de atraso. Este é o maior valor do indicador desde o início da série histórica, em janeiro de 2006.

O setor de serviços apresentou o maior índice de pontualidade em maio (95,5%). Micro e pequenas empresas do comércio e da indústria aparecem na seqüência, com 95,1% e 95,0%, respectivamente. Já o valor médio dos pagamentos realizados no mês, de R$ 1.540,96, subiu 2,9% em relação a abril. Na comparação com maio de 2009, o valor médio é 5,3% menor.

Para os analistas da Serasa Esperam, o índice de pontualidade nos pagamentos deve se mantiver elevado nos próximos meses entre as micro e pequenas empresas, por conta do aquecimento da economia. Tradicionalmente, os níveis de pontualidade tendem a serem superiores no segundo semestre, já que “o dinamismo econômico é maior na segunda metade do ano em razão do Natal”.

O Indicador Serasa Esperam de Pontualidade de Pagamentos das Micro e Pequenas Empresas é formulado com base nos pagamentos efetuados, mensalmente, por cerca de 600 mil micro e pequenas empresas em todo o Brasil. No levantamento, são consideradas empresas com faturamento líquido anual de até R$ 4 milhões.

Agência Estado

Fernand Koda

Deixe um comentário

Arquivado em Cotidiano, Economia

Pequenos negócios continuam gerando mais empregos, em 2010

As micro e pequenas empresas foram responsáveis por 71,3% dos 298.041 empregos criados em maio.

Brasília – As micro e pequenas empresas continuam liderando a geração de empregos no País. Dos 298.041 postos de trabalho com carteira assinada gerados em maio deste ano, 71,3% se devem a esses empreendimentos, principalmente os menores.

Só as microempresas com até quatro empregados contribuíram com 48% do saldo total de empregos. As pequenas empresas que empregam entre 20 e 99 empregados foram responsáveis por 13,8%, seguidas daquelas com cinco a 19 empregados, com 9,5%.

Os números integram análise do Sebrae a partir de dados do Cadastro Geral de Empregados e Desempregados (Caged), do Ministério do Trabalho e Emprego. Conforme o levantamento, o setor de serviços se mantém na dianteira na geração de postos de trabalho, com 19,5% do saldo total.

A novidade é que, em maio, o setor de agricultura e pecuária vem em segundo lugar, com 14,4%, ultrapassando o comércio, que ficou na terceira classificação com 13,1%, construção civil com 12,6% e a indústria de transformação, com 10,8%.

“Houve alteração no comportamento verificado no primeiro quadrimestre do ano, quando os empregos concentravam-se em serviços, indústria de transformação e construção civil”, reforça o analista de gestão estratégica do Sebrae, Leonardo Mattar.

Fonte: Agência SEBRAE de Notícias

 

Fernand Koda

Deixe um comentário

Arquivado em Cotidiano, Economia, Legislação, Política

Tarifas de cartões poderão ser reduzidas pela metade

As 60 tarifas dos cartões de crédito e débito, cobradas atualmente dos lojistas e consumidores, poderão ser reduzidas pela metade com a criação de regras para o setor que ganha a partir de 1º de julho/2010, uma máquina única que irá operar com todas as bandeiras.

Segundo José Antônio Marciano, chefe de operações bancárias do BC (Banco Central), a mudança nas tarifas e a implantação da máquina única poderão acabar com a diferenciação de preços nos produtos ao consumidor. Ele afirma que em alguns casos, há duplicidade na cobrança das taxas devido à nomenclatura.

O número de cartões sobe todos os anos, a inadimplência tem sido menor e, apesar disso, os custos têm subido para o consumidor e o lojista.

Marciano afirma que o papel do BC é acabar com a cobrança diferenciada nos pagamentos feitos em cartão. Atualmente, apesar de a prática ser proibida, os lojistas costuma cobrar valores diferentes para os pagamentos feitos em cartão, dinheiro e cheque, justamente pelo custo na mensalidade da máquina e nas tarifas. Na próxima semana, o BC irá divulgar um raio-x dos cartões de débito e crédito no país, com a divulgação de todas as tarifas.

O uso dos cartões tem ocupado o vácuo deixado pelo cheque, cada vez mais sendo colocado de lado pelo consumidor. Em 1995, o dinheiro em papel representava 4 bilhões dos pagamentos realizados no país, enquanto em 2005 não chega nem a 15% desse valor, segundo o BC.

Por outro lado, o número de cartões saltou de 118.249 em 2000 para 628.015 neste ano, segundo dados da Abecs (Associação Brasileira de Cartões de Crédito e Serviços). Os cartões de crédito lideram as transações, com 2,9 milhões, seguido pelo cartão de débito com 2,84 milhões. Somente neste ano, as duas modalidades já tiveram um crescimento de cerca de 20% no faturamento, na ordem de R$ 157 milhões (débito) e R$ 309 milhões (crédito).

Fonte: R7

Fernand Koda

Deixe um comentário

Arquivado em Business, Cotidiano, Economia, Informática, Legislação, Tecnologia

Faturamento das MPE cresce 14,7% em abril de 2010, em relação a 2009

Pequenos negócios preparam-se, no entanto, para 2º semestre mais contido, diminuindo demanda por crédito.

São Paulo – Puxadas pelo setor industrial, as micro e pequenas empresas (MPE) paulistas aumentaram o faturamento em 14,7% em abril de 2010 em comparação com abril de 2009. Este é o sétimo mês consecutivo que, comparado com o mesmo mês do ano anterior, apresenta aumento de receita e o maior aumento de taxa faturamento num mês de abril, desde o início da série, em 1998. Em contrapartida, já começam a se preocupar com o aumento da taxas de juros imposto pelo Banco Central.

Os números fazem parte da pesquisa Indicadores de Conjuntura das MPE, do Sebrae paulista. O relatório traz as taxas e os valores absolutos de faturamento real e as expectativas dos pequenos negócios, divididos por setores (comércio, indústria e serviços) e regiões (capital, interior, Grande ABC e Região Metropolitana de São Paulo).

Já pesquisa da Serasa Experian mostra que as empresas brasileiras começam a diminuir o ritmo de crescimento para o segundo semestre. A demanda por crédito recuou 1,5% em maio em relação a abril. A queda, a segunda mensal consecutiva, foi puxada pelas empresas de pequeno porte (-1,6%). Na direção oposta, a procura por crédito nas médias e grandes companhias cresceu no mês passado: 0,5% nas médias e 0,4% nas grandes empresas, ambas na comparação com abril.
“Isso acontece porque a intenção do Banco Central com o aumento da taxa de juros é esfriar a demanda interna, principalmente em comércio e serviços, onde atuam os pequenos negócios”, disse o gerente de Indicadores de Mercado da Serasa Experian, Luiz Fabi.

As empresas do setor de serviços lideraram a queda da demanda por crédito em maio, com recuo de 2,2% ante abril. Em seguida, vieram as empresas do setor industrial, com queda de 1,5%. Já para o comércio, o recuo mensal foi menor (1%). Segundo Fabi, na comparação com o ano anterior, a demanda por crédito este ano ainda é forte. Na comparação com abril de 2009, a demanda dos pequenos negócios cresceu 13,3%. “Se pegarmos o acumulado do ano- janeiro/maio- em relação a 2009, a demanda cresceu 12% nas micro e pequenas empresas”.

Recuperação industrial – Em relação ao faturamento, a indústria foi o setor que registrou o maior crescimento, com 27,1%, seguido pelo comércio, 12,3%, e serviços, 11,1%, segundo a pesquisa do Sebrae em São Paulo. Por regiões do Estado, as MPE do interior foram as que apresentaram maior elevação: 17% no faturamento na comparação de 12 meses (abril de 2009 a abril de 2010).

No Grande ABC e na Região Metropolitana de São Paulo, o crescimento foi de 15,4% e 12,6%, respectivamente, enquanto na capital o crescimento foi de 11,7%.
Na avaliação do diretor superintendente do Sebrae-SP, Ricardo Tortorella, o aumento do faturamento das micro e pequenas empresas também é uma boa notícia para a sociedade. “Quando as micro e pequenas empresas vendem mais, elas podem contratar mais”, comenta Tortorella.

Em termos absolutos, o universo das MPE paulistas registrou em abril de 2010 receita total de R$ 24,4 bilhões. Na comparação mês a mês (março a dezembro de 2010), o total de faturamento teve um crescimento de R$ 293 milhões. Já na comparação de 12 meses (março de 2009 a abril de 2010), a elevação foi de R$ 3,1 bilhões.

Fonte: Agência SEBRAE de Notícias  

Fernad Koda

Deixe um comentário

Arquivado em Business, Economia, Legislação, Política