A Crise no Mercado de Vídeo Locação (DVD). Têm fim ?

O mercado brasileiro de locação de DVDs passa pela maior crise desde que o formato começou a se popularizar no país, no início da década. O sinal de alerta foi acionado em 2007 e, no primeiro trimestre deste ano, ficou estridente.

De acordo com dados da União Brasileira de Vídeo (UBV), que reúne as principais distribuidoras de filmes e laboratórios de reprodução, as vendas de discos para Vídeos-Locadora sofreram em 2007 uma redução de 28,1%, equivalente a 2,4 milhões de unidades.

O que já era ruim piorou. O recuo na venda de títulos de cinema e televisão, de janeiro a março deste ano, foi de 33,1%, ou 580 mil unidades, com relação ao mesmo período do ano passado. Os dados dizem respeito apenas a discos de filmes e séries nacionais e internacionais, embora o mercado de DVDs musicais também passe por um mau momento.

As vendas diretas, em que o consumidor compra em lojas ou na internet, haviam registrado um aumento de 6,6% (correspondente a 1,335 milhão de cópias) em 2007 em relação ao ano anterior. Mas, ainda no primeiro trimestre deste ano, caíram 32,5% na comparação com o mesmo período de 2007 (1,4 milhão de unidades). Os estragos de 2007 corresponderam, segundo a UBV, a perdas de aproximadamente R$ 650 milhões em locações, com redução de 40% nos postos de trabalho nas Vídeos-Locadora (e de 25% a 30% na indústria de DVDs).

A associação estima que funcionem hoje, no Brasil, algo entre 8.000 e 9.000 locadoras regularizadas (eram 12 mil no início de 2006), com cerca de 35 mil empregos diretos.

“Será difícil recuperar essas perdas”, diz Tânia Lima, diretora-executiva da UBV, para quem a venda de cópias piratas foi o que mais afetou o cenário.

“Hoje, 60% do mercado de DVDs no Brasil é ilegal, o que representa uma circulação de 10 milhões de discos por ano.” Tânia diz ainda não acreditar na “erradicação total” da pirataria, mas lamenta o fácil acesso ao produto ilegal. “A indústria teria mais chances se houvesse maior repressão. Precisamos falar com o consumidor final, lembrá-lo de que, ao comprar um DVD pirata, ele se transforma em receptador.”

O aumento de downloads de filmes pela internet e a falta de divulgação dos lançamentos pelas distribuidoras contribuem igualmente para o cenário, na avaliação de Luciano Damiani, presidente do SIMDEVÍDEO – Sindicato das Vídeos-Locadora do Estado de São Paulo, que reúne 1.600 associados, 50% deles na capital, onde a redução nas locações “é mais acentuada do que no interior”.

“A maioria das locadoras manteve a estrutura por muito tempo, achando que a situação iria melhorar, e se endividou”, afirma Damiani. “A situação é muito delicada.”

Mudança de hábito

A UBV e o SIMDEVÍDEO apostam que o Blu-ray, novo formato de vídeo doméstico, possa contribuir, a longo prazo, para reaquecer o mercado de locação, por oferecer maior qualidade do que o DVD e dificultar a pirataria.

A mudança de hábitos de lazer dos jovens -hoje, mais associados à internet- tende a definir em novos patamares não só o mercado de DVD, mas também o de cinema, diz Wilson Cabral, diretor da distribuidora Sony. “O formato físico do filme não morrerá, mas a sua circulação cairá substancialmente”, prevê.

As perdas no mercado de locação devem ser recuperadas pela indústria, segundo Cabral, com a expansão da rede de varejo, preços “ao alcance do consumidor” e “grandes promoções”. Até a pirataria contribuiria para incrementar as vendas diretas. “A tendência de quem comprou um disco pirata é, em seguida, ter ou dar de presente um original.”

O impacto inicial da retração, no entanto, pode reduzir a oferta de títulos. “O mercado de cinema será afetado porque, se você não tem mais a certeza de que recuperará o seu investimento na segunda mídia que é o vídeo, como investir na compra de produções para exibir daqui a um ou dois anos?”, pergunta Wilson Feitosa, diretor da Europa, distribuidora que atua em cinema e DVD

(por Sérgio Rizzo – Crítico da Folha de São Paulo)

 

Fernand Koda

 

 

 

 

 

5 Comentários

Arquivado em Business, Cinema, Cotidiano, Cultura, Economia, Entretenimento, Infantil, Internet, Polícia, Tecnologia, Televisão

5 Respostas para “A Crise no Mercado de Vídeo Locação (DVD). Têm fim ?

  1. Armando Pires

    Adorei seu post!

    Pessoal, essa eu tenho que recomendar, dois sites interessantíssimos: http://www.meus3desejos.com.br e http://www.videoflix.com.br.

    Abs.

  2. dine ricardo

    Sou diretor do SINDIRECEITA (sindicato dos analistas tributários da Receita Federal) em salvador. Nosso sindicato está apoiando e divulgando o projeto do Senador Magno Malta que reduz a combrança de impostos federais sobre os cds e dvds. A redução pode chegar a 40% do custo total. Este projeto pode ser a solução para coibir a pirataria, pois a diferença de preço entre o original e o pirata seria mínima. O telefone de nosso sindicato é (071) 3242-0142.

  3. Prezado Sr. Dine

    Estarem enviado o vosso comentário para a MINAS DVD LEGAL, forum mineiro de combate a pirataria no CD e no DVD, bem como para a ABV – Associacao Brasileira de Video Locadoras.

    Agradeço a vossa participação e que continue contribuindo para o nosso Blog.

    brasilpolitico.wordpress.com

    Atenciosamente;

    Fernand Koda

  4. emrson simoes de castro

    tudo tem começo meio e fim mais no caso de dvd é um relachamento total da ubv apcm adepi e outras entidades.estou no ramo a13 anos e estou sempre sofrendo com isso .falo de itapecrica mg sou cliente wmix.obrigado.

  5. Emerson Simoes de Castro

    gostei do comentario sobre os 4% do colega de salvador.falando do senador magno malta.acho q no atual momento temos q pensar nas pessoas q estáo desempregadas e nas q váo fica se isto continuar.meu nome é Emersom Simões de Castro.falo de itapecerica mg.sou cliente wmix.socio minas dvdlegal.

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s