Retrospecto do Jogo Cruzeiro 1 X São Paulo 1, em 29/06/2008, Pela 8ª Rodada do Brasileirão 2008. Comentário da Partida.

O Técnico Adílson Batista diz que não entende porque parte da torcida e parte da imprensa reclama de sua armação tática e substituições durante a partida, mas bastava ele mesmo observar o que aconteceu no jogo de ontem: Era imprescindível a vitoria para os planos do clube em ser o campeão brasileiro deste ano. O jogo ate pedia isso. E é claro que o São Paulo tem um bom time, mas faltou um pouco de ousadia por parte do técnico em colocar mais um atacante enfiado no ataque, quando substituiu o Weldon colocando em campo o meia Bruno.

Não fez sentido e o time nem melhorou, alias perdeu as ações de ataque, jogando em casa. Se fosse em São Paulo ainda teria mais explicações.

Mais uma vez, Adílson Batista ficou devendo para a torcida. Assim vai ser difícil. Agora eu quero ver como vai ser portar o time fora de Belo Horizonte. Se da uma de time pequeno e fica na retranca ou busca os 6 pontos fora de casa. É por atitude mais agressiva que o Flamengo está na ponta, com pinta de campeão, enquanto estamos ficando bobeira.

Acorda Adílson, que o campeonato ainda esta no começo. E ainda tem tempo !

O Resumo

Em jogo que reuniu dois dos favoritos ao título, o Cruzeiro ficou no 1 x 1 com o São Paulo, na tarde deste domingo, no Mineirão, em jogo da 8ª rodada do Campeonato Brasileiro. O time celeste abriu o placar com Guilherme aos 32 min do primeiro tempo, que manteve a artilharia, mas Borges empatou para o São Paulo aos 35 da 2ª etapa complementar. Falha feia de marcação de Léo Fortunato. Bobeira da defesa.

Com o resultado, o time celeste chega a 17 pontos ganhos em oito partidas e permanece na terceira colocação do Brasileiro. O Flamengo venceu o Sport por 2 x 1 e manteve a ponta, com 19 pontos. O Grêmio empatou por 2 x 2 com o Internacional na noite deste domingo e também soma 17 pontos – leva vantagem no saldo de gols.

O Cruzeiro contou neste domingo com os volantes Charles e Ramires, que defenderam a Seleção Sub-23 em amistoso contra um combinado carioca e não enfrentaram o Figueirense. Em contrapartida, o zagueiro Thiago Heleno cumpriu suspensão pelo terceiro cartão amarelo e o lateral Jadílson não jogou por exigência do contrato de empréstimo do São Paulo.

O técnico Adilson Batista escalou Léo Fortunato na zaga e deslocou o meia Marquinhos Paraná para a lateral esquerda. Assim, Jonathan permaneceu como titular na direita.

O São Paulo veio ao Mineirão armado no já tradicional esquema 3-5-2. Joílson e Jorge Wagner ocuparam as alas, enquanto que o zagueiro Alex Silva e o volante Hernanes voltaram após servirem a Seleção Sub-23 há uma semana.

O jogo foi marcado pelo equilíbrio. O Cruzeiro tomou a iniciativa do jogo e jogou melhor que o adversário na primeira etapa. Mas o São Paulo melhorou na segunda etapa e equilibrou as ações, ainda que com um jogo centrado com contra-ataque.

O time celeste volta a trabalhar na terça-feira, com vistas ao jogo do próximo sábado, às 18h 20, contra o Sport, na Ilha do Retiro.

O jogo

O Cruzeiro entrou em campo e foi logo mostrando por que ainda não havia sequer sofrido gol no Mineirão neste Campeonato Brasileiro. O time celeste mostrou nos minutos iniciais um futebol veloz e explorou os avanços pelas laterais para furar a defesa do São Paulo. A dificuldade encontrada foi acertar o passe para os atacantes Weldon e Guilherme.

Tanto que o São Paulo foi o primeiro a finalizar. Aos 8 min, na primeira vez que o time passou da linha de meio-campo, o atacante Borges escapou pelo lado direito e chutou cruzado, forçando o goleiro Fábio a espalmar para escanteio.

O Cruzeiro respondeu logo aos 10 min, com chute forte de Ramires de fora da área, bem defendido por Rogério Ceni. Cinco minutos depois, foi a vez de o lateral-direito Jonathan arriscar de longe e não oferecer perigo à meta do São Paulo.

A partir daí, o São Paulo equilibrou as ações e o jogo passou a ser mais estudado, com poucas ocasiões de gol. O time celeste, no entanto, foi quem mais atacou. Aos 24 min, Guilherme acertou belo passe para Wagner, que chutou por cima do gol.

O gol cruzeirense saiu aos 32 min. da lateral direita, Weldon lançou Jonathan, que mostrou grande velocidade para alcançar a bola na área. Ele cruzou de primeira para Guilherme que dominou entre os zagueiros e chutou de perna esquerda. A bola desviou no volante Zé Luís antes de entrar mansa no canto direito de Rogério Ceni. Cruzeiro 1 x 0 com mérito.

O São Paulo tentou responder com bola alçada na área aos 34 min, em que Aloísio acertou uma cotovelada em Fábio. O goleiro celeste sofreu um corte no supercílio direto e teve que receber atendimento médico. Antes do final do primeiro tempo, o São Paulo finalizou pela segunda vez, aos 41 min, em cabeceio de Borges para fora.

Os números do primeiro tempo indicam que o Cruzeiro teve maior volume de jogo. Foram cinco finalizações celestes, três delas certeiras, contra duas do São Paulo (uma delas precisa). O time celeste cometeu seis faltas e sofreu dez. Os são-paulinos Aloísio, Zé Luís e Alex Silva foram advertidos com o cartão amarelo.

O time celeste voltou sem alterações para o segundo tempo. Já o São Paulo foi a campo com o volante Richarlyson e o atacante Éder Luís nas vagas de Zé Luís e Aloísio.

As trocas surtiram efeito antes que o Cruzeiro pudesse assimilá-las. Richarlyson recebeu de Joílson e encontrou Borges na área. O centroavante passou por Léo Fortunato e empatou o jogo para o São Paulo, aos 35 da 2ª etapa complementar.

O Cruzeiro partiu em busca do empate e o São Paulo apostou nos contra-ataques. O jogo ficou aberto e mais bonito de se ver. O time celeste teve dificuldade para entrar na área adversária e chegou, em chutes imprecisos de Weldon e Charles, aos 9 min e 11 min.

A primeira chance real de desempatar aconteceu aos 13 min. Wagner cobrou falta com violência da intermediária e Rogério Ceni espalmou a escanteio. Quatro minutos depois, Adilson Batista lançou o meia Bruno no lugar de Weldon.

Aos 25 min, foi a vez de o São Paulo levar perigo ao gol de Fábio. Éder Luís avançou em velocidade pela direita e cruzou para Borges chutar de primeira a forçar o camisa 1 cruzeirense a fazer grande defesa. O Cruzeiro respondeu no minuto seguinte. Bruno lançou Jonathan, que avançou e chutou cruzado, rente à trave direita.

O Cruzeiro lutou até o final para conquistar a vitória, que não foi possível. Uma das chances criadas foi em cobrança de falta de Charles, que passou rente ao travessão, aos 42 min.

CRUZEIRO 1 X 1 SÃO PAULO

Motivo: oitava rodada do Campeonato Brasileiro

Data: 29/06/2008 (domingo)

Local: estádio Mineirão, em Belo Horizonte-MG

Árbitro: Marcelo de Lima Henrique (RJ/FIFA)

Público: 37.115

Renda: R$ 609.900,00

Gols: Guilherme, aos 32 min do primeiro tempo; Borges, aos 35 seg do segundo tempo

Cruzeiro

Fábio, Jonathan, Léo Fortunato, Espinoza e Marquinhos Paraná; Fabrício, Charles, Ramires e Wagner; Guilherme e Weldon (Bruno)

Técnico: Adilson Batista

São Paulo

Rogério Ceni; André Dias (Juninho), Miranda e Alex Silva; Joílson, Zé Luís (Richarlyson), Hernanes, Hugo e Jorge Wagner; Borges e Aloísio (Éder Luís)

Técnico: Muricy Ramalho

Cartões amarelos: Aloísio, Zé Luís, Alex Silva e Hernanes (São Paulo); Fabrício e Charles (Cruzeiro)

Fernand Koda

Deixe um comentário

Arquivado em Entretenimento, Esporte, Futebol, Televisão

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s