Retrospecto da Partida Flamengo X Cruzeiro, pela 17ª Rodada do Campeonato Brasileiro/2008, em 03/08/2008.

Assista ao Jogo Flamengo X Cruzeiro. Ao VIVO. TV Web. Clique Aqui.

Nem bem começou o jogo e o Flamengo já começava a “catimba” querendo na ultima hora tomar do Cruzeiro seu tradicional lugar (alias o lugar dos visitantes) no banco de reservas e vestiários do time azul celeste. Ficou claro que o motivo era evitar as pressões do banco e do técnico Adílson Batista sobre os auxiliares (Altemir Hausmann (RS/FIFA) e Ednilson Corona (SP/FIFA)).

E do lado do Cruzeiro Adílson Batista optou por começar a partida com Weldon, ao lado de Guilherme (mais recuado). É uma postura mais defensiva aplicada ao time.

O Flamengo começou marcando forte e violentamente a ponto de ter sua defesa com 2 cartões amarelos, até os 10 min. O Cruzeiro marcava atrás e procurava sair nos contra-ataques. Como ponto fraco a defesa era irregular enquanto o ataque pressionava o Flamengo a jogar em seu campo, até os 15 min.

Não se sabe porem que posicionamento tem Marquinhos Paraná que não apóia o meio de campo, nem protegia a defesa que era envolvida com extrema facilidade. Charles estava mau na partida, até os 25 min. Wagner sonolento (muito marcado), até que sentiu o joelho numa dividida (substituído por Gerson Magrão). Espinoza perdido. Jadílson era o melhor em campo. Os 2 times ainda se estudavam, enquanto o Cruzeiro deixava as iniciativas para o Flamengo. Mais uma vez Adilson Batista posiciona mal a equipe.

E para não contraria a regra a arbitragem inverteu faltas, impedimentos e deixou de dar cartões, até os 40 min. do primeiro tempo.

Para o 2º tempo, se Adilson Batista não substituir Charles, poderá ser expulso, pois é muito nervoso no jogo. Guilherme foi o destaque da Raposa no primeiro tempo.

O começo do 2º tempo foi pior que o inicio, para o Cruzeiro, pois o Flamengo começou a usar a estratégia cruzeirense de chamar o Flamengo e com isso o time carioca, através de lançamentos longos explorava buracos na defesa (que surgem muitos). Com o Cruzeiro tão atrás fica difícil sair do Rio com um resultado positivo. Cada vez que o Espinoza pega na bola da medo na torcida. O Magrão ate então nada fez (além de perder um gol cara-a-cara, aos 30 min.). Jogo feio até os 10 min., do 2º tempo.

Faltava ousadia ao técnico Adilson Batista em colocar mais um atacante em campo, mas ao mesmo tempo, expor a defesa comandada pelo fraco Espinoza, deixando sem cobertura, seria um erro pior ainda.

E na bola cabeceada sem sentido para escanteio (do Espinoza) na cobrança o gol carioca, que veio com o estreante flamenguista Vandinho. Fábio falhou na saída (novamente).

Débito ao técnico da Raposa. Mais essa e para demonstrar sua burrice, tira Weldon (que nada fez) e coloca Rômulo em campo, aos 15 min. Pena que não tem como substituir o técnico com a partida em andamento.

Aos 20 min. a sonolência do time azul estrelado ficou evidente parecendo que quem ganhava a partida fosse o Cruzeiro co m saídas lentas. Para o esquema montado por Adilson Batista dar certo precisaria da velocidade que o time não aplicava em campo.

Aos 22 min. a estrela do artilheiro Guilherme brilhou e depois do rebate na área, em cobrança de escanteio de Jadilson, bota o Cruzeiro em igualdade e marca seu 10º gol no campeonato e 1 min. depois virada sensacional em ataque super rápido, Rômulo desempata e coloca o Cruzeiro na frente. Cruzeiro na frente, mas a defesa ainda nos dava sustos.

A seleção olímpica brasileira perdeu uma das grandes esperanças nacionais e melhor para o Cruzeiro contar com o talento do Guilherme no campeonato (ele faz a diferença), bom de bola. Jadilson foi outro batalhador em campo.

Aos 33 o Flamengo já estava perdido em campo, não apresentando nenhum esquema tático mais enquanto o Cruzeiro pressionava. Só não entendo quando o time azul tem tiro de canto a seu favor (ou falta lateral) ao invés de cruzar direto na área vem com aquele famoso 2 toques laterais, quando na verdade o cruzamento direto é uma arma de ataque poderosa. Foi assim que saiu o 1º gol. O clube cruzeirense deveria parar com isso.

Aos 37 saiu Charles (irregular) e entrou Fernandinho. Elicarlos sumiu em campo.

Aos 45 min. Guilherme perdeu um gol feito e Rômulo outro. Ainda bem que não fez falta.

E ficou nisso. Com o excelente resultado. De ruim vai ficar as falhas do técnico Adilson Batista, sucumbidas pela bela vitoria, construída em momentos isolados, brindadas por 2 belas jogadas.

 

Fernand Koda

Deixe um comentário

Arquivado em Entretenimento, Esporte, Futebol, Televisão

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s