Retrospecto da Partida Vasco da Gama 1 X Cruzeiro 3, pela 24a Rodada do Campeonato Brasileiro 2008, em 04/09/2008

Após 3 partidas sem vitória, o Cruzeiro enfrentou nessa quinta-feira, às 20h 30, time do Vasco da Gama , em São Januário pela 24ª rodada do Campeonato Brasileiro. A partida era de suma importância para manter o time azul vivo na disputa pelo título de campeão nacional, já que o líder Grêmio tem larga vantagem (agora são 5 pontos).

A equipe carioca, por sua vez, encontra-se em situação delicada. O Vasco está na 14ª posição, fora da zona de classificação para a Copa Sul-Americana. Com 26 pontos, encontra-se a apenas três da zona de rebaixamento, ponteada pelo Náutico, em 17º com 23.

O Cruzeiro não começou bem o returno do Brasileiro.

Este foi o confronto de número 80 entre as duas equipes. Até aqui foram 28 vitórias do Cruzeiro, 26 empates e 26 triunfos do Vasco. O ataque celeste marcou 116 gols e a defesa sofreu 106.

Cruzeiro terá Espinoza como ausência na equipe, mas que na minha opinião não vai trazer grandes problemas, pois o equatoriano, que disputa as Eliminatórias para a Copa do Mundo de 2010, não vem atuando bem pelo clueb azul-celeste. Martinelli foi o dono da vaga.

Já o Vasco não contará com o volante Rodrigo Antônio. O jogador, que também atua na zaga, foi poupado pelo técnico Tita, devido ao desgaste físico da temporada. Em compensação, teve de volta Edmundo, poupado contra o Grêmio, Madson e Jonilson, que cumpriram suspensão automática.

Com a vitoria de 1 X 3, clube azul celeste volta novamente vice-líderança, já que o Palmeiras perdeu em casa para o Sport. Foi a terceira vitória do Cruzeiro no Rio de Janeiro no Brasileirão deste ano. A equipe já havia derrotado Fluminense, por 3 a 1 e Flamengo, por 2 a 1, no Maracanã.

O time mineiro chega aos 43 pontos, enquanto o carioca fica com 26 pontos, na 14ª colocação. Os dois times voltam a campo somente no domingo, dia 14. O Cruzeiro recebe o Palmeiras, no Mineirão, às 16h, enquanto o Vasco, no mesmo horário, encara o Náutico, novamente em São Januário.

O Cruzeiro fez um primeiro tempo simplesmente irresistível. Dominou todos os setores do campo e não deu espaços para o Vasco jogar. Aproveitou-se, claro, da fragilidade do time carioca, que, não por acaso, ocupa as posições de baixo da tabela do Brasileirão.

O jogo começou com o Cruzeiro no ataque. Wágner teve duas chances antes dos 3 minutos iniciais. Aos dois, chutou e a zaga desviou. E aos 3, cabeceou com perigo pro cima do gol de Tiago.

Aos 9 minutos, Fernandinho bateu de longe, com muito veneno. A bola explodiu no peito do goleiro vascaíno, mas Wágner não aproveitou o rebote.

Para facilitar ainda mais as coisas para o Cruzeiro, Jonílson foi expulso após dar um carrinho por trás em Ramires.

O gol cruzeirense saiu aos 30 minutos. Wágner cobrou falta e a barreira desviou com a mão. Pênalti, que Guilherme cobrou com perfeição.

Seis minutos depois, o Cruzeiro ampliou o placar. Jajá deu belo passe para Ramires, que entrou na área, passou pelo goleiro e marcou um belo gol: 2 a 0.

O terceiro quase sai ainda no primeiro tempo. Aos 45, Fabrício lançou Guilherme, que penetrou e bateu forte. Tiago fez uma linda defesa.

 

Etapa final

 

O segundo tempo foi um pouco diferente. Não porque o Vasco melhorou sua postura em campo, mas sim porque o Cruzeiro cadenciou mais o jogo, sem se expor nem tampouco correr riscos. Mas mesmo assim, o Cruzeiro foi bem superior ao Vasco.

Aos 9 minutos, Jajá recebeu de Camilo e bateu. A bola passou perto da trave esquerda.

Aos 17 minutos, Guilherme entrou pela área e cruzou para Camilo. Eduardo Luiz salvou o Vasco.

Mas o ritmo do Cruzeiro caiu e o Vasco aproveitou para diminuir. Madson cruzou na área e o zagueiro André desviou de cabeça.

A alegria vascaína durou pouco. Guilherme invadiu a área e foi derrubado pelo goleiro Tiago: pênalti e cartão vermelho para o goleiro. Como o Vasco já havia feito três substituições, Edmundo foi para o gol para tentar defender a cobrança. Mas Guilherme não perdoou e, aos 31 minutos, marcou o terceiro gol azul.

Nos minutos restantes, o Vasco, com 2 a menos, praticamente só se defendeu e o Cruzeiro tocou bola na intermediária adversária. O atacante Guilherme, infantilmente, tomou o terceiro cartão amarelo em lance isolado e vai desfalcar o time numa partida que será de suma importância para o Cruzeiro, contra o Palmeiras, no Mineirão. Ficou a sensação de que, pela fragilidade do adversário, o placar poderia ter sido muito mais elástico do que foi.

 

O Comentário

 

O atacante Guilherme marcou 2 gols de pênalti e ajudou o Cruzeiro a superar o Vasco por 3 x 1, na noite desta quinta-feira, mas deixou São Januário injuriado. O jogador recebeu o terceiro cartão amarelo após falta boba em Jorge Luiz, aos 38min do segundo tempo, e não enfrenta o Palmeiras dia 14 de setembro, domingo, às 16h no Mineirão.

Esta será a segunda vez que o jovem avante desfalcará o time no Campeonato Brasileiro. A primeira foi no revés para a Portuguesa, por 2 x 1, no encerramento do turno. O camisa 11 havia sido advertido contra São Paulo, Goiás e Internacional. Já no returno, os foram os cartões recebidos contra Botafogo e Coritiba que contribuíram para a suspensão.

Mesmo tendo se redimido da perda do pênalti no 1 x 1 de domingo com o Coritiba, o próprio jogador focou a entrevista mais no cartão do que nos gols que fez e na chance que perdeu de defender o Cruzeiro no confronto direto pela vice-liderança do Brasileiro.

O avante celeste quebrou uma seqüência de três partidas sem marcar. O último gol de Guilherme havia acontecido no triunfo por 2 x 1 sobre o Vitória-BA, na abertura do returno. Ele atingiu a marca de 13 gols só no Brasileiro e está em terceiro na tábua de artilheiros, atrás do palmeirense Alex Mineiro, com 15, e do santista Kleber Pereira, 17.

Já o técnico Adilson Batista  comete os erros de sempre e por culpa dele o Cruzeiro não consegue deslanchar no campeonato, pois arma esquemas que simplesmente não funcionam. São mais para garantir seu emprego do que ser ousado no comando do time.

 

VASCO 1 X 3 CRUZEIRO

Data: 04/09/2008

Motivo: 24ª rodada do Campeonato Brasileiro

Local: São Januário, Rio de Janeiro (RJ)

Horário: 20h30

Árbitro: Rodrigo Martins Cintra (SP)

Auxiliares: Márcio L. Augusto (SP) e Marcelo C. Van Gasse (SP)

Público: 8.408

Renda: R$ 93.750

Cartões amarelos: André (Vasco) e Jajá, Thiago Heleno e Guilherme (Cruzeiro)

Cartões vermelhos: Jonílson e Tiago (Vasco)

Gols: Guilherme (Cruzeiro), aos 30 minutos e Ramires (Cruzeiro), aos 36 minutos do primeiro tempo. André (Vasco), aos 25 minutos; Guilherme (Cruzeiro), aos 31 minutos do segundo tempo.

Vasco

Tiago, Wagner Diniz (Marquinho), Eduardo Luiz, Jorge Luiz e Edu (André); Jonílson, Serginho, Madson e Edmundo; Alex Teixeira (Serginho) e Alan Kardec. Técnico: Tita

Cruzeiro

Fábio; Jonathan, Thiago Martinelli, Thiago Heleno e Fernandinho; Fabrício, Henrique, Ramires (Camilo) e Wagner (Wanderley); Guilherme e Jajá (Gérson Magrão). Técnico: Adilson Batista

Fernand Koda

Deixe um comentário

Arquivado em Esporte, Futebol, Lazer, Televisão

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s